Atuação em grêmio estudantil desperta paixão por RH em egresso da UniMAX

Atuação em grêmio estudantil desperta paixão por RH em egresso da UniMAX

Formado em Recursos Humanos pelo Centro Universitário Max Planck de Indaiatuba, Vinicius Leopoldino, também foi presidente do NUCEMP (Núcleo de Empregabilidade) e acumula diversas conquistas como profissional da área

Participar de um grêmio estudantil foi o que despertou no egresso da UniMAX – Centro Universitário Max Planck de Indaiatuba, Vinicius Leopoldino, o interesse em estudar RH (Recursos Humanos). A partir desta experiência, o ex-aluno pôde contribuir com projetos, organização de eventos e arrecadações que resultaram em melhorias para a escola em que estudava. “A paixão pelo RH, veio da socialização que eu tinha com todos os alunos, professores e gestores. Eu sempre estava atrás dos problemas e trazendo as soluções cabíveis para cada acontecimento”, destaca.

A habilidade de Vinicius foi muito relevante também para sua atuação como estudante universitário. Ele foi nomeado a Presidente do NUCEMP (Núcleo de Empregabilidade), e junto de seu grupo, desenvolveu vários projetos para arrecadação de currículos e divulgação de vagas para eventos promovidos pela UniMAX. “Tivemos as palestras nas escolas públicas, realizando testes de tendências profissionais com os alunos”, conta o ex-aluno.

Atualmente, o egresso atua com RH e Departamento Pessoal na Panificadora e Confeitaria Irmãos Leopoldino e acumula diversas conquistas. Um dos projetos desenvolvidos por ele está em execução há cinco anos e resultou num aumento de cerca de 80% na produção. “Outro projeto, realizado em 28 dias, está funcionando até hoje. Qualquer colaborador com autorização e conhecimentos, pode inserir, retirar, aumentar ou diminuir os produtos a serem fabricados. A produção pode ser alterada e controlada por computadores conectados na TV ou por smartphones conectados via IP central, com isso a empresa teve um aumento na produtividade de 65%”, revela.

Entre os principais desafios da área, o profissional de RH considera que é conquistar um equilíbrio que permita treinar os funcionários sem aumentar as despesas da empresa, de maneira que o aprimoramento contínuo se torne viável dentro de uma relação custo x benefício. “Além disso, é atrair os colaboradores certos, desenvolver políticas de retenção de talentos que atendam o perfil exigido para cumprir as metas mais desafiadoras da empresa, fazer RH juntamente da gestão da empresa, desenvolver líderes que possam dar andamento aos projetos da organização”, ressalta.

Vinicius enfatiza que todo o aprendizado adquirido no curso proporcionou muito conhecimento, pois as aulas foram dinâmicas, bem elaboradas, que auxiliaram na absorção do conteúdo de forma prática. “Isso influenciou na forma como vejo um determinado problema hoje na empresa e com meus superiores achamos a melhor forma de resolvê-los. Além de aplicar melhorias contínuas na gestão e na produção, buscando uma comunicação mais limpa, clara e objetiva”, diz.

“Olhar para trás e ver que um garoto de 17 anos, recém-formado no Ensino Médio, que superou várias barreiras e conseguiu chegar onde chegou: trabalhar na área de RH/DP, realizando palestras para alunos do 3º ano do Ensino Médio de escolas públicas e ser convidado a visitar algumas empresas. Devo tudo ao meu aprendizado, sempre fui bem curioso e em busca constante por conhecimento, o que fez de mim um profissional de RH/DP”, conclui Vinicius.

 

Saiba mais sobre RH, clique aqui!

 

SERVIÇO

UniMAX – Centro Universitário Max Planck

Telefone: (19) 3885-9900

 

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)