Curso de Administração realiza Exposição de Empreendedorismo na Max Planck

Curso de Administração realiza Exposição de Empreendedorismo na Max Planck

~Publicado em 25.05.2015~
Dos 18 grupos, cinco estão inclinados a investir nas empresas desenvolvidas durante o trabalho acadêmico

 

O Centro de Convivência da Faculdade Max Planck ficou especialmente agitado nos dias 19 e 20 de maio, com a realização da Exposição de Empreendedorismo promovida pelo curso de Administração. Ao todo, 18 grupos de alunos do 5º semestre apresentaram suas ideias de negócios, interagindo com toda a comunidade acadêmica. O objetivo foi expor os trabalhos desenvolvidos nas disciplinas Gestão Empreendedora e Plano de Negócios, ministradas pelo professor Wilson Luiz Ferrareto.

“As empresas são fictícias, mas alguns alunos aproveitaram a disciplina para ver a viabilidade dos negócios. Afinal, faz parte da realidade dos acadêmicos o sonho de se tornarem empresários. Por isso, é uma experiência muito rica poder colocar em prática os ensinamentos adquiridos em sala de aula, especialmente no que diz respeito à avaliação para a tomada de decisão”, explica o professor.

Segundo levantamento do docente, cerca de cinco grupos estão seriamente inclinados a seguir com as empresas propostas. William Donaras de Oliveira é um dos alunos que faz parte da R3, empresa que se propõe a reciclar, reutilizar e reaproveitar materiais produzindo peças exclusivas de decoração, como luminárias feitas de garrafas de bebidas e sofás construídos a partir de pneus. “Nós vimos essa demanda na internet e acreditamos que pode ser um bom negócio. E constatamos isso ao realizar a atividade de Plano de Negócios. Ou seja, é uma iniciativa bastante viável e que nos interessa continuar”, diz o aluno.

A LCP é outra empresa desenvolvida para a Exposição e que está inspirando muito os alunos a continuarem, oferecendo consultoria para produção de baixo custo. “Eu já trabalho com supervisão de Logística e percebo que nem sempre há um olhar específico para a linha de produção. Então, nossa proposta vem cobrir essa lacuna, pensando em projetos que diminuam os custos no chão de fábrica”, conta o aluno Eber Rogério Felix.

Mas nem todos os projetos apresentados seriam viáveis. Mesmo assim, o professor fez questão de mantê-los na feira, para mostrar, mais uma vez, como o Plano de Negócios é fundamental para quem quer empreender. Afinal, depois de formados em Administração, os alunos irão se deparar com as tomadas de decisões nas empresas e nem sempre será viável o cenário, mas a análise será de extrema importância. “Nossa ideia seria oferecer doces especiais para crianças que tenham intolerância a lactose. Mas percebemos que a matéria-prima seria cara demais para viabilizar o negócio. Então, temos que estudar mais e adequar ao mercado para tornar a ideia viável”, explica a aluna Eliange Silva, do grupo Nham Nham Sabores da Infância.

Para realizar os trabalhos, os alunos precisaram trabalhar a interdisciplinaridade, englobando ensinamentos de Gestão de Pessoas, Gestão de Custos e Gestão Financeira. “Foi muito prazeroso poder interagir com outros docentes, que não mediaram esforços para sanar as dúvidas, as dificuldades, os problemas relacionados às suas respectivas disciplinas, dentro do Plano de Negócios”, comentou o idealizador da Exposição.