Cursos de Engenharia da Max Planck realizam 6ª Feira Livre de Hardware

Cursos de Engenharia da Max Planck realizam 6ª Feira Livre de Hardware

~Publicado em 25.05.2016~
Evento que acontece no Campus expõe projetos dos alunos para empresas da região

 

Você já imaginou chegar em um estacionamento e ser avisado onde há vagas disponíveis? E a possibilidade de sua janela fechar sozinha nos primeiros pingos de chuva, mesmo quando você não está em casa? E durante uma viagem, sua horta caseira continuar a receber irrigação e iluminação adequada? Essas conveniências estão mais perto de acontecer do que se imagina e poderão ser conferidas ao vivo, e em pleno funcionamento, durante a 6ª Feira das Engenharias Max de Hardware Livre, que será realizada no dia 30 de maio, no Campus 1 da instituição, a partir das 20h.

Ao todo, 35 projetos desenvolvidos por alunos do 1º semestre das Engenharias Civil, Produção e de Automação e Controle da Faculdade Max Planck serão expostos no evento. Os trabalhos são resultados práticos do desafio proposto pela disciplina Algoritmo e Lógica, sob a orientação do professor Natan Medina. “Esses assuntos são extremamente maçantes se ensinados apenas com teoria. Por isso, recorri às Metodologias Ativas, transformando o aluno em protagonista de seu próprio aprendizado. Com isso, eles foram obrigados a pesquisar conceitos que só veriam no 5º, 8º ou 10º semestre no formato tradicional, estimulando a busca por conhecimento além da sala de aula”, explica.

Para desenvolver os projetos, os alunos precisaram obedecer alguns critérios estipulados pelo professor. Além de aplicabilidade, era fundamental observar o orçamento máximo de 400 reais para produzir os protótipos. E todos os grupos deveriam ser mesclados, ou seja, pelo menos um aluno de cada Engenharia na produção. No mínimo, cada projeto demandou 10 horas de atividades, desde planejamento, compra de insumos e produção do protótipo.

“Foi uma proposta muito desafiadora. No início a gente pensa, estamos encrencados. Mas depois a gente vê que é possível e isso dá muita satisfação”, comenta a aluna do 1º semestre de Engenharia de Controle e Automação, Aline Claro.

Muitas das ideias acabaram surgindo da vivência pessoal dos alunos. Foi o caso de Isabella Rinaldo, que cursa Engenharia Civil, e participa do grupo que desenvolveu o projeto Exaustão Inteligente. “A geladeira da minha casa teve um vazamento de gás que acarretou em um incêndio. Então, desenvolvemos um sensor que corta a energia elétrica ao identificar a presença de qualquer gás estranho no ambiente”, conta.

As necessidades das indústrias também serviram de inspiração para os alunos, como o projeto Solda Ponto. Nesse trabalho, um sensor garante a regulagem de temperatura local das chamadas salas de solda, ambientes em geral muito quentes, o que pode comprometer a qualidade do produto final. “O professor nos deu algumas informações e fomos atrás de todo o desenvolvimento. Foi uma correria, mas muito satisfatório”, garante Gustavo Henrique, aluno de Engenharia de Automação e Controle.

A cada aula, os alunos apresentaram ao professor os avanços dos projetos, aproveitando para tirar dúvidas. “A aplicação dos sensores é a base de todos os trabalhos. Ela é o resultado prático dos conhecimentos de Algoritmo e Lógica. E com esse formato de aula, em que os alunos foram obrigados a buscar conhecimento fora da faculdade, quebramos os paradigmas de ensino dessa disciplina”, explica o professor Natan.

Os projetos expostos em 2015 e desenvolvidos por alunos de Engenharia de Produção, hoje no 3º semestre, também poderão ser conferidos durante a feira. O projeto Ardubo, por exemplo, ficou em 13º lugar no Prêmio Santander de Empreendedorismo, concorrendo com mais de 380 mil projetos em todo o Brasil. Por essa visibilidade, a Feira de Hardware da Max Planck vem ganhando notoriedade. “É muito satisfatório pra nós, alunos, termos contato com tamanho desafio. Dá mais motivação e amplia nosso conhecimento e gosto pela profissão”, afirma o aluno do 3º ano de Engenharia de Produção, Fabio Maila.

Durante a 6ª Feira das Engenharias Max de Hardware Livre haverá, ainda, a participação do curso de RH, que fez um levantamento sobre as vagas de estágio em Indaiatuba e região, além de realizar banco de currículos de alunos de outros cursos. Os serviços NUCEMP (Núcleo de Empregabilidade) e NUCA (Núcleo de Carreira) da Max Planck também participarão do evento em apoio às atividades de RH.

“Essa é uma ótima oportunidade para as empresas da região conhecerem ideias inovadoras e economicamente viáveis. E do lado dos alunos, é uma excelente vivência de empreendedorismo e proatividade, características cada vez mais exigidas pelo mercado de trabalho”, finaliza o professor Natan.

A entrada para a 6ª Feira das Engenharias Max de Hardware Livre é gratuita e o evento tem apoio da Happy Gula.

PROJETOS DE HARDWARE LIVRE 2016

  • Alimentador automático de peixes
  • Ardubo
  • Chuveiro temporizado
  • Descarte de efluente
  • Escape Route
  • Estacionamento inteligente
  • Esteira rolante
  • Esteira rolante com contador de peças
  • Esteira seletora
  • Estufa
  • Estufa automatizada
  • Exaustão automatizada
  • Exaustor para solda ponto
  • Geladeira hospitalar com sensor de temperatura
  • Grua pneumática e carrinho seguidor de trilha
  • Guindaste separador de peças
  • Janela inteligente
  • Lava Jato
  • Ponte automatizada
  • Prepaid Energy System
  • Semáforo inteligente
  • Simulador de luz (lâmpada)
  • Sistema de controle de iluminação
  • Sistema de detecção de embalagens não conformes
  • Sistema de exaustão inteligente
  • Sistema de irrigação automatizado
  • Sistema de transferência de líquido controlado
  • Smart Shower
  • Testador de pilhas

SERVIÇO

6ª Feira das Engenharias Max de Hardware Livre

Data: 30 de maio (segunda-feira)

Horário: 20h às 22h30

Local: Centro de Convivência da Faculdade Max Planck – Av. Nove de Dezembro, 460

Entrada: gratuita