Diretor do maior centro de transplantes dos EUA conta sua experiência na UniMAX em Indaiatuba

Diretor do maior centro de transplantes dos EUA conta sua experiência na UniMAX em Indaiatuba

Dr. Rodrigo Vianna gerencia o Instituto de Transplantes de Miami, onde são realizados dois transplantes de órgãos por dia, totalizando mais de 12 mil cirurgias desde sua fundação. O médico conquistou também a honra máxima acadêmica concedida nos EUA

Com mais de 12 mil cirurgias desde sua fundação, o maior centro de transplantes dos EUA (Estados Unidos da América) em 2019 é liderado pelo médico brasileiro, Dr. Rodrigo Vianna, que contou sua trajetória aos estudantes dos cursos da área da saúde da UniMAX – Centro Universitário Max Planck. O evento foi organizado pelo Programa “Fronteiras na Saúde” do curso de Medicina de Indaiatuba.

O membro do conselho consultivo do curso de Medicina da UniMAX e médico do Hospital Sírio-Libanês, professor Silvano Raia, apresentou e destacou as qualidades do palestrante. “Dr. Rodrigo é considerado o mais rápido e o mais seco dos cirurgiões, isso em Medicina, quer dizer que é o que opera com menor índice de hemorragias”, disse. “Nosso objetivo é ensinar o caminho para que vocês cheguem ao objetivo. Rodrigo é um exemplo de quem traçou esse caminho com eficácia”, completou.

Durante a palestra, Dr. Rodrigo falou sobre sua insistência, o início da carreira como residente e como estagiário até se tornar chefe de seus antigos professores no Instituto em Miami, além de ter sido responsável pela reestruturação física e organizacional do local. Contou sobre sua passagem por Indiana, onde, junto de um amigo, fundou um centro de transplantes que se tornou o 3º maior dos EUA. “Tem de estar preparado na hora certa”, orientou aos estudantes.

Formado em Medicina pela Faculdade do Paraná, o médico ressaltou a importância da equipe multidisciplinar, que envolve várias especialidades, incluindo Fisioterapia, Enfermagem, dentre outras áreas da saúde que são imprescindíveis para a completa reabilitação do paciente. Contou, ainda, sobre vários casos bem-sucedidos e os avanços da tecnologia em imunossupressão, órgãos em 3D e xenotransplante (transplante de órgão, tecido ou células de um animal a outro de espécie distinta).

Dr. Rodrigo contou, ainda, que 25% do total dos transplantes do mundo são feitos em Miami e que o Instituto quebrou o recorde da história dos EUA, realizando mais de 500 transplantes de rim no ano. “A sobrevida de fígado (em um ano) é de 84% a 92% em adultos e do pediátrico é de 95%. Já o do intestino tem os melhores índices de sobrevida do mundo que é de 92% em adultos e em crianças é de 100%”, relatou.

Por fim, o cirurgião que foi condecorado com a honra máxima acadêmica concedida pelos EUA, explanou sobre técnicas utilizadas e detalhes sobre transplantes multiviscerais, considerado o mais complexo, pois envolve muitos órgãos como fígado, intestino, estômago e pâncreas.

Sobre o Programa “Fronteiras na Saúde”

Periodicamente, o curso de Medicina de Indaiatuba traz um profissional de destaque da área de saúde para contribuir com o conhecimento dos estudantes e também de toda a comunidade. A implantação do curso de Medicina na UniMAX vem impulsionando e ampliando as fronteiras na área de saúde.

O professor Roberto de Queiroz Padilha explica que: “Nós desenvolvemos esse projeto para toda a Região Metropolitana de Campinas, trazendo expoentes da Medicina e da Ciência para compartilharem experiências inovadoras baseadas em revoluções tecnológicas que produzem mudanças rápidas no mundo, transformando o futuro do cuidar das pessoas, do cuidado médico e da Medicina”, diz.

O Programa “Fronteiras na Saúde” já contou com a contribuição do Dr. Silvano Raia, primeiro médico a realizar um transplante de fígado na América Latina e o primeiro no mundo a realizar o procedimento em inter vivos; com Dr. Wallace Chamon, professor associado e de pós-graduação na UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) e professor adjunto da Universidade de Illinois em Chicago (UIC); Mayana Zatz graduada em Ciências Biológicas e doutorado em Genética pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado em Genética Humana e Médica pela Universidade da Califórnia; Giovanni Guido Cerri, Doutor em Radiologia e membro do Conselho Consultivo do curso de Medicina de Indaiatuba e Paulo Chapchap, Diretor Geral e Presidente do Conselho de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês em São Paulo, também conselheiro consultivo da UniMAX.

Saiba mais sobre Medicina, clique aqui!

ǀ TRANSFERÊNCIA ABERTA – MEDICINA ǀ

INSCREVA-SE:  https://vestibularmedicina.poliseducacional.com.br/

Edital: http://www.faj.br/painel/fileadmin/user_upload/UniMAX/edital_transferencias_medicina_2020.pdf

22/11/2019