Escolhi a profissão errada! E agora?

Escolhi a profissão errada! E agora?

Acredite! Você não é o único! A alumni da UniFAJ, Anna Luisa Benedetti Moreira, passou por isso, sabe muito bem sobre o assunto e conta um pouco sobre sua história

Como saber o que fazer de faculdade? Como saber qual é a minha vocação? Qual a melhor profissão para mim? Qual a melhor profissão nos dias de hoje?

São tantos os questionamentos, são tantas dúvidas, que chegam a confundir, mas isso é normal, muita gente ou quase todo mundo passa por isso.

Não foi diferente com a alumni da UniFAJ, ANNA LUISA BENEDETTI MOREIRA. Mas, ela decidiu recomeçar.

“Eu era uma menina, que achava que seria uma ótima advogada (risos!). Quem me conhece sabe que só rindo mesmo desse meu primeiro plano, era por pura idealização retórica, pois não tenho o perfil, tampouco o desejo dessa profissão”, assume a alumni.

O RECONHECIMENTO

O primeiro passo para mudar é: o reconhecimento. Reconhecer que a escolha não foi a melhor, que aquele caminho não é o seu, perceber que, muitas vezes, uma área por mais promissora que seja, talvez não seja adequada ao seu perfil.

“Eu ainda estava na faculdade de Direito e bem perdida em relação ao que gostaria de ser na vida, muito frustrada com o curso que havia escolhido. Foi então, que por ser MUITO comunicativa, comecei a ajudar alguns amigos na parte de divulgação de eventos, vendas, contato com as redes sociais, SAC 2.0, e me percebi apaixonada pelo mundo do marketing, da oferta e demanda, do despertar do desejo ao consumidor”, conta Anna Luisa.

anna-benedetti_1

Em sua casa, Anna Luisa toma vinho enquanto estuda sobre B2B

 

O DESAFIO

Trocar de curso quando você descobre que aquele que está fazendo não é mesmo sua “praia” não é motivo para desânimo, muito menos para desistir de tudo.

Muitos especialistas dizem que “errar” de profissão não é mais um problema, que entre os millenials (geração nascida entre 1982 e 1996) esta é uma grande tendência e que a mudança de caminho será cada vez mais frequente.

O desafio foi grande para Anna Luisa, mas ela seguiu em frente rumo à realização de seu sonho. “Ninguém me apoiou, me chamaram de louca, me falaram que eu ia trocar o ‘certo’ pelo ‘duvidoso’ haha. Meu pai, apesar de não concordar, aceitou, respirou, e me deixou seguir. Gratidão por isso”, revela.

 

A MUDANÇA

Em que essa decisão mudou a vida de Anna Luisa?

“Mudou TUDO, absolutamente tudo. Minha forma de viver, de ver o mundo, meus ambientes, meus colegas, creio que juntamente à essa decisão, vieram muitas outras de mudança. Eu realmente encontrei o que estava procurando, que era muito além, muito mais profundo que algo financeiro, era me apaixonar por algo e sentir que eu era boa naquela coisa, sabe a sensação de: Nossa! Que bacana o que estou produzindo?! Era isso! É isso! ”, assegura a alumni.

Ela destaca que o estudo lhe abriu caminhos, trouxe respaldo técnico, conhecimento e também relacionamentos profissionais. “Estudo é a única coisa que ninguém pode tirar de você, o resto é flutuante”, afirma.

1_olhos-materias_600x600px_1

O CAMINHO

Depois de se apaixonar pelo curso de Marketing, veio o momento de mais uma importante escolha: em qual instituição de ensino estudar.

Nisso, Anna Luisa não teve dúvidas, escolheu a UniFAJ. Para ela que valoriza a prática, o trabalho e a mão na massa, foi a escolha ideal. “Gostei primeiramente da grade do curso e das políticas internas da faculdade. O que mais gosto na UniFAJ, é que pelo menos no meu curso, tive professores que foram MENTORES, que não ‘largavam’ os alunos, tínhamos relacionamento com eles, tínhamos a ajuda deles, a empatia deles… e isso nos faz ter tesão em estudar, em fazer os trabalhos, em tirar boas notas”, ressalta.

Os professores fizeram diferença na vida da alumni. “Gostaria de deixar minha gratidão pela EXCELÊNCIA como educadores e como seres humanos para os professores: Clênio Cesarin, Mariana Munis e a coordenadora Ana Claudia Almeida. Com certeza, essas pessoas foram eternos acontecimentos para mim”, enaltece.

anna-benedetti_4

Anna Luisa com o professor Clênio Cesarin e um colega do curso de Marketing

 

O APRENDIZADO

Metas e objetivos claros são alguns pontos que a alumni considera que a fizeram ter coragem de mudar e ir mais longe. Todo o aprendizado adquirido enriqueceu suas experiências de vida e também seu currículo.

“Na vida pessoal, amadureci muito, me encontrei, me encaixei em algum lugar, consegui me expressar por meio do estudo, pois quando ele se consumou na prática, era exatamente aquilo que eu procurava. Na profissional, a mesma coisa, consegui ser percebida naquilo que me projetei para ser. Visão projetada e percebida, algo que pode não dar certo, para mim, deu! ”, constata a egressa da UniFAJ.

anna-benedetti_3

Making off de uma das atividades do trabalho de Anna Luisa

 

A RECOMPENSA

Satisfação é o que sente a alumni por tudo que conquistou e trilhou. Hoje, Anna Luisa trabalha em São Paulo como coordenadora geral em uma agência de Marketing específico para food Service chamada Dezemhum, que pertence ao GRUPO Z.

“Continuo lutando, trabalhando muito, trabalhando duro, e tentando dar meu melhor aos meus clientes, aos meus colaboradores, a minha equipe querida em si. Dizem que se amamos o que fazemos não trabalhamos nenhum dia, discordo! Trabalhamos MUITO, todos os dias, mesmo amando a profissão, mas é esse AMOR que nos faz sorrir ao final de cada dia e pensar: Que bom que estou aqui! Que bom que escolhi estar aqui! ”, salienta a profissional.

anna-benedetti_2

A alumni da UniFAJ recebe o prêmio Gente que Faz da Casa Ronald McDonald

 

A MENSAGEM

Qual a mensagem Anna Luisa deixa aos que querem estudar Marketing?

“Sou a Anna, uma menina sonhadora, mas com os dois pés no chão. Já passei por agências, por empresa, por trabalhos mais descontraídos, por mundos mais corporativos. Sempre tentando disseminar o amor pelo Marketing, expressar o quanto ele é importante, o quanto ele faz a diferença, o quanto essa profissão exige ALMA, e não só raciocínio”, enfatiza.

E ela diz mais: “Só faça isso se for seu sonho, se for sua paixão, se estiver na sua alma. Se a resposta para o que falei acima for SIM, é isso meu amigo, siga em frente! ”, incentiva.

2_olhos-materias_600x600px_2

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)