Max Planck irá realizar ação social no aniversário do Jardim Morada do Sol

Aniversário será marcado por diversas atividades realizadas pelo projeto Max Social
Por Márcio Aguiar

Fundado em 1980, e com cerca de 40% da população de Indaiatuba, o Jardim Morada do Sol completou 35 anos na quinta-feira (19). E, em comemoração ao aniversário do bairro mais popular da cidade, a Faculdade Max Planck em parceria com a Câmara Municipal e apoio da Prefeitura, irá realizar diversas ações sociais neste final de semana. A programação especial contará com torneio de futebol, festa para as crianças e homenagem aos moradores mais antigos. Também foram realizadas nesta semana quatro palestras voltadas para os comerciantes do bairro, que aconteceram às 19h30, no plenário do Legislativo.

De acordo com a coordenadora do Max Social, professora Vânia Grillo, a ideia de levar palestras para os comerciantes do Jardim Morada do Sol, partiu de uma iniciativa do vereador Hélio Ribeiro. Ainda segundo ela, a Max Planck disponibilizou profissionais e alunos dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Marketing e Gestão em Recursos Humanos, que ministraram palestras voltadas ao segmento do varejo. Segundo ela o objetivo social da faculdade é aproximá-la da comunidade. “Sempre envolvermos nosso trabalho junto à comunidade”.

No domingo (22), acontecerá a final do torneio de futebol de areia nos campos do Parque Corolla, Floresta Parque e Praça da Rua 29, no Jardim São Conrado, com premiação de troféus e medalhas. Neste dia também haverá festa para as crianças das 9h às 18h, com brinquedos, sorvete, pipoca e atrações musicais, contando com a presença dos docentes da Max.

 

Max na Câmara

Dentro da programação de aniversário foram realizadas quatro palestras abertas aos comerciantes sempre às 19h30, no auditório da Câmara Municipal. As duas primeiras aconteceram na terça-feira (10), com os temas “Como Calcular o Preço do seu Produto”, focada na valorização da mercadoria, ministrada pelo curso de Administração e, “Como Precificar o seu Produto”, que consiste em arbitrar um valor para qualquer tipo de bem ou serviço, realizada pelo curso de Ciências Contábeis. “Se o valor ficar muito alto o cliente não compra, se ficar muito baixo o negócio não gera receita suficiente”, explicou o professor Fernando Aparecido Eufrázio, coordenador do curso.

Segundo ele, primeiro é preciso calcular a margem de lucro média que o comerciante pretende para seu negócio. “O lucro é o que sobra das vendas, menos o custo das mercadorias vendidas, menos as despesas variáveis e menos as despesas fixas, inclusive o pró-labore”, exemplificou. Ele também explicou que cada tipo de atividade tem uma margem de lucro.

De acordo com o especialista em mercado, a intenção de trabalhar com relação ao custo se dá pela compra e venda. “Até que ponto estou ganhando com aquilo que vendo? Até que ponto convém continuar vendendo? Eu produzo ou vendo? Infelizmente o mercado tem uma concorrência desleal”, ressaltou.

 

Gestão de pessoas

Gerenciar uma equipe de trabalho requer habilidades específicas para se obter êxito e impulsionar a organização e alcançar resultados satisfatórios. Este foi o assunto discutido durante as duas palestras, realizadas na quarta-feira (11), também voltadas para os comerciantes do Jardim Morada do Sol. Os temas abordados foram: “Marketing Promocional e Fidelização do Cliente”, apresentada pelo curso de Marketing e “Contratação e Motivação de Mão de Obra”, debatida pelo curso de Gestão de Recursos Humanos.

Conforme a coordenadora professora Mylene Rezende, a finalidade da palestra foi auxiliar os comerciantes a identificar o perfil adequado de profissionais para seu negócio e criar formas de retê-los na empresa, reduzindo a rotatividade que custa muito caro. “Oferecemos aos participantes informações e dicas de programas de incentivo que estimulem os colaboradores a permanecerem na organização, diminuindo o ‘entre e sai’ e, claro, gerando maior lucratividade”, disse.

A gestora explicou que o reconhecimento e a valorização do colaborador integram, de forma fundamental, o processo de motivação e crescimento de uma equipe. Para ela, as dificuldades de reter mão de obra no comércio é um desafio a ser enfrentado. “A palestra realizada na Câmara, evidenciou como podemos identificar o profissional adequado para determinado cargo, para que essa atividade não seja apenas um trampolim até se conseguir outro emprego”, afirmou.

 

<< VOLTAR